Casal de venezuelanos é preso por tráfico internacional de surdos-mudos

A Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (Deat) prendeu em flagrante, na manhã desta quinta-feira, um casal de venezuelanos suspeito de praticar tráfico internacional de pessoas surdas-mudas. O casal foi capturado em casa, no Grajaú, na Zona Norte do Rio. Contra os estrangeiros havia um mandado de busca e apreensão.

Além das prisões, a Deat também aprendeu no local os passaportes dos venezuelanos, documentos e cartões de estrangeiros que foram vítimas deles. Também foram encontrados centenas de folhetos que eram distribuídos aos surdos-mudos nas ruas.

De acordo com a delegada Bianca Lima, titular da Deat, o casal trazia os surdos-mudos da Venezuela para o Brasil com a promessa de emprego. Ao chegarem no Rio, no entanto, as vítimas eram obrigadas a pedir esmola na rua para pagar as despesas de viagem e estadia por aqui.

“Encontramos duas vítimas. Uma delas estava na mesma casa onde o casal foi encontrado em situação análoga à escravidão. A outra residia em um imóvel alugado pelo casal”, conta a delegada.

A delegada conta que há a estimativa de que o casal conseguia arrecadar cerca de R$ 500 por dia durante a semana e até R$ 200 por dia nos finais de semana.

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -