Empreendedor X Emocional 

    Quem nunca ouviu em seu local de trabalho: “Você tem que ser racional no trabalho e não deixar suas emoções te atrapalharem”.

    Não que haja um erro nesse paradigma, mas o quão vantajoso pode ser atrelar a emoção e a inteligência, em prol do sucesso?

    A jornada de um empreendedor está fadada a uma série de desafios e situações, que exigirão uma estrutura emocional e mental adequada para conduzir da melhor forma o seu desempenho. Sabemos da história de inúmeros diretores de empresas que conheceram o real significado de fracasso, e após um momento ressurgiram em uma progressão geométrica rumo ao sucesso. Entretanto, apesar de haver o conhecimento da sua trajetória, a sua mente, assim como o seu equilíbrio emocional foram condições determinantes para a sua excelência empresarial.

    O mundo está mudando constantemente, e isso não é uma novidade, adentramos em um período que a importância do mercado, e principalmente para um empreendedor hábil, não é perene somente na sua qualificação, mas sim em sua capacidade em gerir situações e enfrentar dificuldades, e mantém firme a sua estrutura emocional e intelectual. Portanto, abre um parâmetro quanto a mente e a emoção no espaço comercial, na qual há a necessidade de estabelecer um equilíbrio e estruturação perante os inevitáveis obstáculos.

    A vida empresarial, ou seja, gerir e articular uma empresa, é uma árdua tarefa, tolos são aqueles que qualificam o ato de empreender como uma tarefa fácil, ao menos quando você visa à conquista de seu empreendimento.

    Há no mundo acadêmico e literário inúmeros estudos que abordam sobre as relações da mente com o corpo, e consequentemente com as relações interpessoais que possuímos. Todavia, apesar de fatos científicos, há uma negação acerca desse conhecimento, assim muitas vezes havendo um preconceito sobre um tema, tal qual a mente humana e seus desdobramentos. Dessa forma, ao adequar determinado seguimento a marginalização, perdemos conhecimentos valiosos, que podem alavancar o êxito.

    Três conselhos valiosos que o ibc entrega para potencializar seus resultados:

    1. Durma bem: pesquisas comprovam que dormir é essencial para o bom funcionamento do cérebro. Portanto, tente dormir de preferência pelo menos 8 horas por noite e faça o possível para relaxar e descansar o corpo e a mente. Assim como a parte física, chega um momento que a cabeça também precisa recarregar as baterias.

    2. Mantenha o foco: ao controlar a capacidade de concentração, o poder sobre a mente aumenta gradualmente. Saber o momento certo de dar atenção a determinado assunto ou simplesmente relaxar e se distrair um pouco faz com que o cérebro estabeleça um equilíbrio e não fique sobrecarregado. Faça uma lista do que realmente é importante e procure segui-la para que você não desfoque e trabalhe esse lado fundamental da mente.

    3. Substitua as palavras: você sabe que as palavras têm força, certo? Portanto trabalhe com elas para exercitar sua mente pouco a pouco. Uma dica valiosa nesse aspecto é substituir o “se” por “quando”. Sempre que for tratar de um assunto futuro ou de um plano em sua vida, não fale mais “se eu conseguir o emprego”, mas sim “quando eu conseguir o emprego”. O “se” te dá opções e o “quando” centraliza em uma opção.

    O profissionalismo segue uma linha tênue com a força da mente, o poder que seus pensamentos refletem nas suas ações e a conciliação com a uma vida pessoal saudável para um melhor desempenho.

    Por: Jacqueline Guedes / Portal Amazônia sem fronteiras

    - PUBLICIDADE -