Estudante da rede estadual quebra recorde sul-americano em mundial de Para Powerlifting

Além do recorde, Lucas Santos conquistou o terceiro lugar na categoria

O pódio da Copa do Mundo de Para Powerlifting em Dubai teve brilho brasileiro. A conquista da medalha de bronze foi de Lucas Santos, 17, aluno da Escola Estadual Antônio da Encarnação, na zona oeste da capital. Além do terceiro lugar no mundial, o atleta desembarcou em Manaus na última semana com o novo recorde sul-americano do levantamento de peso na categoria Júnior.

 

“Meu sentimento de conquista foi maior do que da ultima competição em que participei, na Colômbia, porque dessa vez, além de quebrar minha própria marca, consegui um novo recorde sul-americano”. comemora Lucas.

Destaque no halterofilismo nacional, o aluno integra a seleção brasileira treinando desde cedo: Lucas deu seus primeiros passos aos 12 anos. Desde essa idade, ele concilia a rotina de atleta e estudante com um apoio que vem de dentro da sala de aula.

 

“A família é a base da minha jornada no esporte, mas os professores e a diretora são um suporte essencial. Eles me dão apoio para que eu possa ir às aulas de manhã e treinar de tarde, além de conseguir ajustar meus estudos com as competições”, conclui.

Novos desafios – Levando a vida dupla de aluno e atleta, Lucas foca agora em se preparar para o Campeonato Mundial, que acontece em julho no Cazaquistão. Com grandes destaques no halterofilismo mundial, os anfitriões dos Emirados Árabes Unidos representam um desafio rumo a um maior ainda.

“O Cazaquistão é como se fosse um filtro, uma seletiva dos melhores brasileiros para representar nosso país nos Jogos Panamericanos”, conta.

Competir nos Jogos Panamericanos é um dos grandes sonhos de Lucas, que se dedica para ter bons resultados no Cazaquistão e garantir uma vaga nos Jogos que acontecem em Lima, no Peru, ainda neste ano.

Amazônia sem Fronteiras / Fonte: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc)

- PUBLICIDADE -