Hospitais de Londres recebem ‘tsunami contínuo’ de pacientes

Os hospitais públicos de Londres enfrentam um “tsunami contínuo” de pacientes de coronavírus, ao mesmo tempo que devem atuar com uma falta “sem precedentes” de profissionais porque muitos estão doentes, afirmou um dos diretores do Serviço Nacional de Saúde britânico.

Apesar de um grande aumento nas últimas semanas de sua capacidade de receber pacientes em unidades de terapia intensiva, os hospitais da capital registram “uma explosão” do número de “pacientes gravemente enfermos, uma espécie de tsunami contínuo”, afirmou Chris Hopson do NHS Providers à rádio pública BBC.

A pressão é ainda maior porque a proporção de trabalhadores da saúde ausentes por doença é “de 30%, 40% e em alguns locais inclusive de 50%”, completou Hopson, que destacou uma taxa de ausência “sem precedentes”.

Segundo os últimos dados disponíveis, publicados na quarta-feira à noite, 463 pessoas morreram devido à pandemia de Covid-19 no Reino Unido e 9.529 casos foram oficialmente confirmados, mas analistas acreditam que o número real de infecções alcança dezenas de milhares.

Ante o rápido agravamento da situação nos últimos dias, o governo decretou um confinamento geral da população e anunciou a abertura na próxima semana de um hospital de campanha temporário com 4.000 leitos em um gigantesco centro de convenções de Londres.

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -