Iranduba vence o Colo-Colo e conquista 3º lugar na Copa Libertadores Feminina 2018

O Esporte Clube Iranduba da Amazônia garantiu o terceiro lugar na Copa Libertadores Feminina 2018, em sua primeira participação em uma competição internacional. A equipe amazonense empatou com o Colo-Colo em 1 a 1 e nas penalidades Rubi fez toda diferença e foi o nome do jogo. Ela defendeu três dos quatro pênaltis desperdiçados pelas chilenas. Camilinha Ludmila fizeram os gols do Iranduba terminando em 2 a 0.

Para o presidente do Iranduba, João Amarildo Dutra, essa conquista é muito importante para o futebol feminino no Amazonas, pois nunca um time amazonense conseguiu chegar ao terceiro lugar em uma competição internacional. “Com sete anos conseguir um grande feito dessa natureza, e de forma invicta, então tudo isso tende a crescer e evoluir o futebol feminino e isso me dá confiança pra que em 2019 possamos fazer um planejamento melhor e com mais consistência dentro de fazer um bom campeonato brasileiro e quem sabe lutar pelo título”.

De acordo com o técnico, Igor Cearense, hoje a equipe trocou a palavra ansiedade por solidariedade. O comandante do time amazonense destacou o trabalho da equipe como um todo e principalmente o trabalho do preparador de goleiras, Paulo Galvão.

“O Galvão é um ex-atleta e um dos melhores preparadores de goleiras que conheço, têm desempenhado muito bem o seu papel no clube e hoje eu disse a ele que iríamos apostar no que vimos dos treinamentos durante esses dias e deu super certo, Rubi foi muito feliz em campo e conseguimos conquistar o título”, destacou.

O técnico também ressaltou o apoio da torcida como fundamental para essa conquista. “Nós somos gratos a essa torcida, o apoio deles foi muito importante pra toda a equipe e eles mereciam essa conquista, o torcedor compareceu, nos apoiou e nada mais justo do que darmos esse título à eles”.

A goleira Rubi autora de três lindas defesas na partida dedicou a Deus e a torcida a vitória do Iranduba. “Eu entrei confiante, disse ao professor ‘fica tranquilo que eu vou pegar’, e fui lá e fiz meu trabalho. Pedi muito a Deus que me capacitasse para fazer essas defesas, entreguei nas mãos dele e deu tudo certo. Uma palavra define tudo o que estamos vivendo, ‘gratidão’.

O Jogo

O Iranduba iniciou o jogo controlando a posse de bola e buscando o gol. Do outro tinha o Colo Colo, equipe de tradição na competição, que marcava forte e tentava fechar a defesa. O jogo estava equilibrado no primeiro tempo. Aos 38 minutos, a atacante Raquel, que já tinha amarelo, levou o segundo cartão por reclamação e foi expulsa do jogo. Com uma a menos, as amazonenses não recuaram, aos 43 minutos do primeiro tempo, Djeni foi feliz ao chutar de fora da área e marcar um golaço, 1 a 0.

Na volta do segundo tempo, as amazonenses continuaram buscando ampliar o placar, mas foram as chilenas quem conseguiram mudar a história do jogo, aos 16 minutos do segundo tempo, em um cruzamento Quintero subiu mais alto e marcou o gol de empate. O Iranduba ainda tentou por vários momentos virar o jogo, mas novamente a bola não estava querendo encontrar o caminho do gol.

Já nos acréscimos, o técnico Igor Cearense decide fazer a última substituição. A goleira Maike dá lugar a reserva Rubi, uma alteração estratégica para decisão de pênaltis. E deu certo! A goleira Rubi, estrela da noite, defendeu 3 dos 4 pênaltis cobrados pela equipe chilena, um deles foi na trave. E o Iranduba converteu 2 dos três pênaltis batidos, jogando a zica pra bem longe.

Com o resultado, o Iranduba que têm apenas 7 anos de fundação é um dos três melhores times da América do Sul.

Texto: Assessoria
Fotos: Rui Costa

- PUBLICIDADE -