Morte do policial: Com medo de morrer, suspeito se entrega à DEHS

O ajudante de pedreiro Joelson Ferreira Soares, de 23 anos, se apresentou na madrugada de ontem (23) na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Ele se apresentou carregando uma Bíblia acompanhado por uma advogada e por um pastor.

Segundo informações levantadas pelo portal Amazônia sem Fronteiras, ele se apresentou atendendo pedido de familiares e com medo de morrer.

Na manhã do último sábado, a juíza Luciana Nasser acatou o pedido da Polícia Civil e decretou a prisão preventiva de três dos acusados que haviam sido liberados após sessão de custódia realizada na tarde de sexta-feira, no Fórum Henoch Reis. Outros dois suspeitos do envolvimento na morte do sargento da Polícia Militar Luiz Carlos da Silva Costa, Marcley Moraes de Souza e Charles Sanches Morais continuam foragidos. Josué Ferreira Soares, de 19 anos, que efetuou a maioria dos disparos, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva.

Na ocasião do assassinato, a loja em que o policial trabalhava como segurança estava sendo fechada, por volta das 18h. O militar sofreu vários tiros e morreu no local.

 

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -