Sanções dos EUA à Venezuela podem piorar crise, diz Bachelet

A chefe de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou nesta quinta-feira que as mais recentes sanções unilaterais dos Estados Unidos à Venezuela foram “extremamente amplas”, e teme que elas exacerbem significativamente a crise em termos de acesso a alimentos e saúde pelo povo.

Michelle Bachelet expressou preocupações com a possibilidade de as empresas e instituições “desviarem do lado da cautela e interromperem completamente as transações relacionadas ao governo da Venezuela”. Uma solução política é necessária, disse ela em um comunicado.

O governo da Venezuela não participará de uma rodada de negociações mediadas pela Noruega nesta quinta e sexta-feiras para protestar contra o novo pacote de sanções norte-americanas, que visam retirar o presidente Nicolás Maduro do poder, disse o Ministério da Informação do país na quarta-feira (7).

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -