STF absolve Gleisi Hoffmann de corrupção e lavagem de dinheiro

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffman, foi absolvida ontem (19) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da acusação de corrupção e lavagem de dinheiro, em um dos processos da Operação Lava Jato. O marido dela, ex-ministro Paulo Bernardo, também foi absolvido.

O relator da ação, Edson Fachin, e o revisor, Celso de Mello, também votaram pela absolvição dos crimes de corrupção e lavagem, mas se manifestaram a favor da condenação de Gleici pelo crime de caixa dois eleitoral (não declaração de dinheiro recebido em campanha).

A Procuradoria Geral da República pode recorrer da decisão ao próprio STF. Apesar de terem sido absolvidos neste caso, Gleici Hoffmann e Paulo Bernardo ainda respondem a mais duas denúncias e a um inquérito no STF, derivados das investigações da Lava Jato.

ÁTILA LINS ASSINA CPI CONTRA LAVA JATO

O deputado federal Átila Lins (PP) foi o único dos oito parlamentares amazonenses na Câmara Federal a assinar o pedido de Instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra a Operação Lava Jato. A CPI teve inicialmente o apoio de 191 deputados – de 171 necessários – mas após a repercussão negativa do tema, mais de 20 assinaturas foram retiradas na tarde de ontem.

 

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -