Chefe de segurança do Twitter renuncia por ‘profunda preocupação’ com Elon Musk

Entre outras mudanças, o novo dono anunciou o fim do serviço híbrido de sua equipe.

Uma alta funcionária de segurança do Twitter renunciou nesta quinta-feira (10) no momento em que a reformulação da plataforma sob o novo proprietário, Elon Musk, viu um aumento de contas falsas, o que provocou um raro alerta dos reguladores americanos.

“Tomei a difícil decisão de deixar o Twitter”, escreveu a diretora de segurança Lea Kissner, que supostamente entregou o cargo juntamente com outros executivos importantes de privacidade ou segurança.

As demissões ocorreram um dia após o lançamento caótico de novos recursos realizados por Musk após sua compra, que custou 44 bilhões de dólares, da rede social.

A plataforma pôs seu tão esperado serviço de assinatura Twitter Blue, que permite que os usuários paguem 7,99 dólares por mês por uma certificação azul que indica que a conta foi verificada, bem como um selo cinza “oficial” exclusivo para algumas contas de alto perfil.

Mas o magnata atraiu críticas quando descartou o selo cinza quase imediatamente, o que ofuscou a estreia do serviço de pagamento, que atualmente está disponível apenas no aplicativo móvel para iPhone e nos EUA.

O lançamento também trouxe uma onda de contas falsas: alguns usuários aproveitaram para se passar por celebridades e políticos, como o astro da NBA Lebron James ou o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair.

O caos provocou um raro alerta da Federal Trade Commission (FTC), autoridade americana que supervisiona a segurança do consumidor, e pôs o Twitter sob vigilância por violações anteriores de segurança e privacidade.

Fonte:R7

- PUBLICIDADE -