Deputados federais do AM cobram diretor da Aneel sobre apagão no interior

Os deputados federais Marcelo Ramos (PL) e Silas Câmara (PRB) estiveram reunidos com o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, nesta terça-feira, 23/7, exigindo providências para que seja restabelecido o fornecimento de energia elétrica nos municípios de Manacapuru, Iranduba e Novo Airão. A Aneel garantiu que serão cobrados e fiscalizados os reparos na linha de transmissão.

Os municípios estão sem energia desde a noite de sexta-feira, 19/7, quando um cabo subaquático que abastece as cidades se rompeu. As cidades, que fazem parte da Região Metropolitana de Manaus (RMM), além da falta de energia elétrica, sofrem com a suspensão do abastecimento de água, dos serviços de telefonia e internet e, consequentemente, a precariedade no atendimento médico.

“Estamos preocupados com as consequências desse apagão. O povo sem energia e sem água, perdendo o que compra. Viemos cobrar para que a Aneel possa atuar como fiscalizadora do contrato para que a distribuidora de energia possa tomar providências imediatas. Vamos seguir após a normalização dos serviços para que possam ser tomadas providências no sentido de ressarcir os prejuízos da população”, afirmou Marcelo Ramos.

De acordo com Pepitone, cabe à Aneel fiscalizar os serviços e exigir o cumprimento do contrato de concessão firmado com a Amazonas Distribuidora. “Estamos exigindo o imediato restabelecimento do serviço naquela região. Estamos analisando o plano de trabalho apresentado””

O diretor-geral destacou que foi determinado o envio de geradores para os hospitais dos municípios e postos de abastecimento de água. As equipes da Amazonas Energia devem transferir a usina elétrica de Flores (em Manaus) para a cidade de Iranduba. A expectativa é que até sexta-feira o fornecimento seja normalizado.

“Uma vez resolvido, vamos buscar uma alternativa, para que se tenha outro meio de levar energia para a região”, finalizou o diretor-geral da Aneel.

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

 

- PUBLICIDADE -