Homem é acusado de atirar na cabeça de enteada e diz que disparo foi acidental

Um homem identificado como Roberto Siqueira Ribeiro, de 19 anos, padrasto de Yasmin Vitória Garcia Rocha, de 3 anos, acabou disparando dois tiros que foram fatais na própria enteada com uma arma de fogo caseira na última segunda-feira, 20, em um sítio localizado no bairro do Tarumã, na Zona Oeste de Manaus. A menina chegou a dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales, mas morreu na unidade hospitalar.

Para a polícia o padrasto afirmou que o tiro foi acidental devido no momento do disparo ele estar manuseando a arma que atingiu a criança nas costas. Para a avó materna da menina, o suspeito não atirou acidentalmente porque segundo a mesma ele não gostava da criança.

Em informações levantadas pela equipe de reportagem do Portal Amazônia sem Fronteiras, Roberto Siqueira foi levado para a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e, depois, encaminhado à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde prestou esclarecimentos sobre o crime.

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -