Homem mata mochileira que conheceu por app na Nova Zelândia

A mochileira britânica Grace Millane foi morta por um homem que ela conhecera pelo Tinder quando estava viajando pela Nova Zelândia. Após o crime, o acusado de assassinato assistiu em casa a um filme pornô violento, fotografou a genitália da vítima e foi se encontrar com outra mulher via o mesmo aplicativo, enquanto o cadáver de Grace estava jogado no chão do flat do seu algoz. As informações foram reveladas na quarta-feira (6/11) pelo tribunal que cuida do caso.

Grace estava viajando pelo mundo. Ela foi dada como desaparecida poucas horas antes de fazer aniversário, em Auckland (Nova Zelândia).

O crime ocorreu em dezembro do ano passado. O acusado, que não pode ser identificado por questões legais, alega que a morte foi acidental. Segundo o réu, de 27 anos, Grace havia pedido para ser estrangulada até perto do limite de perder a consciência, em um suposto jogo sexual sadomasoquista.

O “jogo” acabou mal. Detalhes da fatídica noite foram revelados na corte diante dos pais de Grace, contou reportagem do “Sun”.

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -