Michel Platini é detido na França por suspeita de corrupção sobre a Copa de 2022 no Qatar

O ex-presidente da Uefa e ex-camisa 10 da seleção da França, Michel Platini, foi detido nesta terça-feira (18) por suspeita de corrupção envolvendo a eleição do Qatar como sede da Copa do Mundo de 2022.

O secretário-geral do Palácio do Eliseu durante a presidência de Sarkozy, Claude Guéant, também está sendo interrogado por investigadores da unidade anticorrupção da polícia judicial na mesma investigação, de acordo com as mesmas fontes.  O secretário-geral do Palácio do Eliseu durante a presidência de Sarkozy, Claude Guéant, também está sendo interrogado por investigadores da unidade anticorrupção da polícia judicial na mesma investigação, de acordo com as mesmas fontes.

Em outubro de 2015, o ex-presidente da Fifa Sepp Blatter acusou a França. O dirigente suíço mencionou um “acordo diplomático” para que os Mundiais de 2018 e 2022 acontecessem na Rússia e nos Estados Unidos, mas esse plano fracassou após “a interferência governamental de Sarkozy”. O ex-presidente francês nega qualquer intervenção.

Suíça e Estados Unidos também iniciaram investigações relacionadas ao processo de escolha das sedes das duas Copas. O ex-atleta Michel Platini renunciou  à presidência da Uefa em 2016.

 

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -