STF condena Acir Gurgacz

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu ontem, por unanimidade, condenar o senador Acir Gurgacz (PDT-RO), presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram), pela prática de crime contra o sistema financeiro nacional. A pena ficou estabelecida em 4 anos e 6 meses de prisão em regime semiaberto. Ainda cabe recurso.

Gurgacz foi condenado culpado por desviar recursos de um financiamento obtido junto ao Banco da Amazônia, entre os anos de 2003 e 2004, quando era diretor da Empresa União Cascavel de Transporte e Turismo.

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF), Gurgacz obteve, mediante fraude de documentos e dispensa indevida de garantias, um empréstimo de R$ 1,5 milhão para a renovação da frota de ônibus da empresa.

 

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -