Enchente ainda preocupa população de Manaus

No último dia 5 foi decretada situação de emergência em Manaus por conta da subida de nível do Rio Negro, atingindo 29,17 metros. A equipe de reportagem do Amazônia sem Fronteiras visitou alguns bairros da capital amazonense, registrando as condições em que estão os moradores.

Mais de duas mil famílias já foram afetadas pela subida do nível do Rio Negro. O bairro do São Jorge, localizado na Zona Sul de Manaus, é um dos mais afetados com a enchente, com os moradores sendo obrigados a construírem novos assoalhos para suas residências, conhecidos como marombas.

O assoalho feito de madeira serve para que as famílias se abriguem assim que as águas do Rio Negro invadem suas casas. A construção das marombas é para elevar o piso da casa e assim resguardar os eletrodomésticos e móveis. No São Jorge as famílias tem visto muitos animais, como cobras e jacarés.

Após o decreto de emergência, a Prefeitura de Manaus anunciou que vai promover ações de combate aos danos causados pela enchente dos rios Negro e Amazonas – pelo prazo de 180 dias. O decreto autoriza, ainda, a Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil, da Casa Militar, a desencadear o Plano Emergencial de Resposta aos Desastres.

 

Reportagem: Willian D’Ângelo / Amazônia Sem Fronteiras

Foto: Willian D’Ângelo

- PUBLICIDADE -