Homem mata três e fere quatro em uma série de tiroteios nos Estados Unidos

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Um homem matou três pessoas e feriu quatro em uma série de tiroteios que começaram no South Side de Chicago, EUA, e terminou com sua morte em um tiroteio com a polícia em um estacionamento ao norte da cidade.

Os investigadores estavam tentando determinar o motivo dos ataques, que começaram na tarde de sábado (09) com a morte de um estudante de 30 anos da Universidade de Chicago, “baleado na cabeça enquanto estava sentado em seu carro em um estacionamento”, disse o superintendente da polícia de Chicago, David Brown, a repórteres.

O atirador, Jason Nightengale (foto), de 32 anos, “aleatoriamente” entrou em um prédio de apartamentos, onde atirou em um segurança de 46 anos sentado à mesa e uma mulher de 77 anos que estava recolhendo o correio.

O guarda foi declarado morto em um hospital e a mulher mais velha, que levou um tiro na cabeça, foi hospitalizada em estado crítico, informou o Chicago Tribune.

Em seguida, Nightengale foi para outro prédio e sequestrou um homem que conhecia, depois foi a uma loja de conveniência e disparou tiros , matando um homem de 20 anos e ferindo uma mulher de 81 anos na cabeça e no pescoço. A mulher também estava em estado crítico.
Depois de sair da loja, o suspeito disparou contra uma garota de 15 anos que estava em um carro com sua mãe, deixando-a em estado crítico. Ele então voltou para a loja de conveniência onde os policiais estavam investigando o tiroteio anterior e disparou contra os policiais. Ninguém ficou ferido .

Nightengale dirigiu para Evanston, que faz fronteira com Chicago. Ele estacionou e atravessou a rua até um restaurante, onde atirou no pescoço de uma mulher. Seu estado também era considerado grave .

Após muito sangue derramado

A matança em série só acabou quando o suspeito deixou o restaurante e foi confrontado por policiais em um estacionamento, levando a um tiroteio no qual foi baleado e morto.

A polícia disse que tem muito pouca informação sobre o assassino , mas planeja divulgar mais detalhes conforme seguirem as investigações.

Reportagem: Redação Amazônia sem Fronteiras

- PUBLICIDADE -